26 fevereiro 2016

Fósseis em Nova Campina e região são os mais antigos do Estado de São Paulo


"Estima-se que os estromatólitos fósseis de Nova Campina e região tenham cerca de 1 bilhão de anos, e desta forma são os fósseis mais antigos do Estado de São Paulo", mostra estudo feito por geólogos da USP




A informação ainda não é tão conhecida,mas já é de algum tempo atrás. Os fósseis denominados Estromatólitos são os mais antigos do nosso Estado. Veja o que postou no Facebook na data de hoje, 26 de fevereiro, o jovem Itapevense, Cleberson Ferreira, estudante de geologia é Técnico de Exploração de Petróleo:



Registro de vida mais antiga do estado de São Paulo esquecido!

Poucas pessoas sabem, mas os fósseis mais antigos do estado de São Paulo estão presentes nas cidades de Itapeva e Nova Campina. Na verdade, são estruturas que se formam por atividade de seres microscópicos, chamadas de estromatólitos. Apesar de estromatólitos existirem até os dias de hoje, os preservados nas rochas dessas duas cidades possuem aproximadamente 1 bilhão de anos. Tal fato atrai estudantes e pesquisadores de universidades como USP, UNESP entre outras para a região.


No entanto, essas rochas não recebem a devida importância científica e histórica por parte das comunidades que as rodeiam. Em Itapeva, essas rochas estão expostas na ETEC Dr. Demétrio de Azevedo Júnior (Minas), apesar de não ser esse o local original de sua ocorrência. Em Nova Campina, o afloramento está às margens da estrada municipal, onde vez ou outra é tomado pelo mato alto, além de ficar exposto a chuvas, que naturalmente causa corrosão nas rochas.

Esses afloramentos precisam ser preservados, pois uma vez perdidos, jamais os recuperaremos. Eles possuem informações únicas e são a prova do passado geológico da região, que um dia foi um mar de águas calmas e límpidas. E preservar é simples, fácil e de baixo custo. Esses são locais que poderiam enriquecer o setor de ecogeoturismo, setor esse que tem crescido na região nos últimos anos. (Postagem de Cleberson Ferreira via Facebook)



  
Detalhe de um estromatolito de Nova Campina



Local de ocorrência do afloramento de Nova Campina com a proposta de área de proteção, conforme Sallun Filho et al, 2010.
PARA SABER MAIS ACESSE: ESTROMATÓLITOS DE NOVA CAMPINA